Disfunção erétil - 7 dicas para o seu parceiro
Disfunção Erétil

Disfunção erétil - 7 dicas para o seu parceiro

A disfunção erétil não é um problema só para os homens que sofrem dela; é também um problema para as suas parceiras. E, no entanto, as parceiras sentem-se frequentemente reticentes em falar sobre o assunto. Existe vergonha e o medo de magoar o outro que impedem a comunicação e conduzem a um caminho de frustração e ressentimento. Para os que partilham a cama com uma pessoa que sofre de disfunção erétil e não sabem como agir, eis algumas dicas de peritos da Harvard Medical School.

Enfrente o problema

A boa comunicação é o cerne de qualquer relação duradoura e não ter medo de falar com o parceiro sobre sentimentos e preocupações ao enfrentar dificuldades durante o sexo. Ajude-o a compreender que não quer falar para que ele se sinta mal, mas sim porque se preocupa com ele. Evitar a conversa ou mentir só vai exacerbar o problema para ambos.

Encontre a altura certa

Lidar com o problema durante o ato sexual pode não ser a melhor altura para falar sobre a ereção do seu parceiro. É melhor falar sobre o assunto noutro contexto, talvez quando estiverem vestidos, numa situação em que ambos se sintam menos vulneráveis.

Ele não está sozinho; estão os dois juntos nesta situação

Primeiro tem de ter consciência de que as dificuldades do seu parceiro não estão relacionadas com uma perda de interesse no sexo nem em si. Depois tranquilize-o mostrando-lhe que ele não está sozinho e que podem enfrentar a situação juntos e encontrar soluções. A disfunção erétil afeta milhões de homens em todo o mundo e, felizmente, é uma situação curável.

Descubra opções de tratamento

Existem muitas soluções diferentes e ter estas informações pode ser vantajoso. Informem-se e aconselhem-se com o vosso médico, que pode permitir-lhe escolher uma forma de tratamento benéfico tanto para a sua saúde como para a sua intimidade.

Ofereça-se para ir à consulta do especialista com o seu parceiro

Regra geral, trabalhar no problema juntos resulta numa maior probabilidade de sucesso da terapia. Contudo, a escolha final continua a ser do seu parceiro. Se ele preferir ir às consultas sozinho, respeite a privacidade dele. Pode mostrar apoio de outras formas.

Promova um estilo de vida saudável

Alguns vícios podem ter um efeito negativo na sua vida sexual e, regra geral, são maus para a sua saúde. Por exemplo, fumar e beber pode acentuar a disfunção erétil. Incentivar o seu parceiro a desistir desses maus hábitos (sem julgamentos) e a adotar um estilo de vida mais saudável pode até afetar os vossos encontros íntimos.

Fantasie e brinque

Uma ereção não é a única coisa necessária para fazer amor. Mesmo em tempos de dificuldades, podem encontrar formas novas de ter intimidade e prazer juntos. Considerem os preliminares, jogos e explorar o corpo do outro.

HFTHQ 20-59
Referências bibliográficas

Matthew Solan - 7 strategies for partnering up with ED – 2020

Talvez também lhe interesse