A chave para melhor sexo é "viver no momento e estar presente"
Vamos falar sobre sexo

A chave para melhor sexo é "viver no momento e estar presente"

Por vezes pensamos no que vamos fazer depois de terminar, outras vezes queremos despachar-nos e acabar,  outras vezes ainda a mente divaga. E por isso, pode ser difícil aproveitar e sentir-se satisfeito(a). No entanto, para ajudar com as nossas experiências sexuais é importante ficar no momento, no aqui e agora. Uma abordagem semelhante à da meditação pode resultar.

Diferentes grupos de estudo descobriram que aplicar certos aspetos da meditação mindfulness pode ser benéfico mesmo para a nossa vida sexual. Além disso, as terapias baseadas no mindfulness podem mesmo ser benéficas no tratamento de problemas sexuais ligados a dor genital, baixo desejo sexual e incapacidade de atingir o orgasmo. Isto foi explicado num estudo recente, publicado no Archives of Sexual Behavior, realizado por um grupo de cientistas orientados por Lori Brotto, diretora do Laboratory for Sexual Health da University of British Columbia. A ideia é que saber como ter a mente no presente pode tornar-se um hábito da vida diária.

Como podemos desenvolver a capacidade de "viver no momento" para ajudar a melhorar a satisfação pessoal? Laurie Mintz, num artigo publicado na O, The Oprah Magazine Therapy, uma revista criada por Oprah Winfrey e dedicada especialmente à saúde das mulheres, explica que podemos começar enquanto tomamos um duche, imaginando que aquele é o primeiro duche que alguma vez experimentámos. Comece por se concentrar nas sensações das suas mãos ao tocar na pele, no perfume do sabonete, na sensação e no calor das gotas de água que caem pelas suas costas. Se a sua mente começar a divagar, volte simplesmente ao aqui e agora, às sensações do momento.

Pode acontecer o mesmo enquanto explora o seu corpo e o corpo do seu parceiro. Para evitar um sentimento de "rotina" quando está com o seu parceiro, pode tentar redescobrir o corpo dele através de movimentos e gestos diferentes e novos. Pense na situação como se fosse a primeira vez, mantendo-se sempre no presente no "aqui e agora".

HFTHQ 20-61
Referências bibliográficas

Talvez também lhe interesse