Desejo sexual durante a gravidez
Vamos falar sobre sexo

Desejo sexual durante a gravidez

A gravidez é um período de grandes mudanças na vida de uma mulher. E essas mudanças incluem também atração física pelo sexo oposto. Parece que as grávidas não são tão atraídas pelos aspetos físicos como pelas qualidades como confiabilidade (inclusive a nível económico), responsabilidade e bondade.

Um estudo, cujos resultados foram publicados no Evolution and Human Behavior, foi realizado por dois antropólogos da California State University em Fullerton. Os investigadores analisaram o comportamento e as perceções relacionadas com sexo de 112 grávidas. O desejo sexual relativamente ao respetivo parceiro manteve-se constante mesmo durante a gravidez quando a mulher concluiu que o parceiro era estável, compreensivo, disponível para investir o seu tempo e energia na família e quando existia um nível social e económico adequado. O estudo concluiu também que a atração sexual durante a gravidez não está ligada com o aspeto externo nem com as qualidades físicas do parceiro. Contudo, continua a existir desejo mesmo quando a mulher perceciona uma ameaça à estabilidade da relação. Até à data, a investigação sobre a sexualidade feminina focou-se na fisiologia , nos motivos e na evolução pela qual as mulheres tendem a procurar um parceiro que possa aumentar a probabilidade delas engravidarem.

O estudo da California State University confirma que mesmo depois de se ter atingido este "objetivo" de reprodução, os comportamentos e desejos sexuais obedecem a uma determinada lógica. Em termos evolucionais, é dada importância ao apoio emocional, económico e social atribuído à família.

HFTHQ 20-08

Talvez também lhe interesse